Comércio de móveis supera expectativas e cresce 11,9% em 2020

Poucos acreditavam que 2020 seria um bom ano. É verdade que a pandemia impactou a todos de forma muito negativa, a partir de março com fábricas e lojas e um clima de apreensão como jamais se viu no país. De janeiro a maio as vendas no comércio varejista, segundo a pesquisa mensal do IBGE, haviam recuado 53,5% em relação a igual período de 2019.

Mas, passado o primeiro susto, a segunda surpresa veio em forma de euforia com os dados de vendas de móveis pelo e-commerce. Nunca havia se vendido tanto por meio digital. E de 6%, o comércio de móveis pela internet subiu para 10% do total comercializado por diferentes formas.

A partir de junho os índices de volume de vendas de móveis registraram números jamais vistos na história da pesquisa do IBGE. E, em relação a variação acumulada no ano, das 12 regiões pesquisadas, em cinco os índices foram superiores à média nacional, com destaque para São Paulo (21,4%), Bahia (18,4%) e Paraná (18,3%). Apenas dois estados registraram queda no ano, Ceará (-7,6%) e Espírito Santo (-6,0%).

 

Fonte: Portal Móveis de Valor

Comentários do Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *